Dicas para quem deseja ingressar no mercado de trabalho canadense.

O Canadá está de braços abertos esperando quem pretende morar por aqui saindo das estatísticas dos brasileiros desempregados. Como todo desejo para ser realizado requer a observância de critérios, ir para o Canadá e se realizar como profissional também exige algumas atitudes listadas aqui:

Navegue em busca de sites que informem sobre opções de trabalho, sem deixar de estar atento às opções de alerta para caso apareçam oportunidades nas áreas que você busca. Outra opção é clicar na opção newsletters, garantindo o recebimento de informes sobre vagas de emprego. Sempre há a alternativa de receber notificações pelo celular.

Envie currículos, mesmo para sites onde eles vão apenas para o banco de emprego, caso não disponha, no momento de acesso, de alguma oferta de trabalho. Caso apareça oportunidade, os gerenciadores desses portais avisarão você.

Não deixe de destacar em seu currículo palavras que estão em alta, que revelem características valorizadas pelas empresas e que podem motivar sua localização a partir da procura do empregador. Essa atitude vai valorizar o seu perfil. Importante que as informações sejam sempre verdadeiras. Afinal, os empregadores desejam contratar pessoas confiáveis, que não vão lhes causar nenhum constrangimento.

Pratique o tão em alta “networking”, ampliando sua lista de contatos. Você pode, inclusive, participar de eventos relacionados ao seu campo profissional. Mova-se!

Não abra mão do Linkedin, a rede social focada em perfis profissionais. Acesse o canal de comunicação que vem se revelando eficaz para os contatos de quem anda interessado em ser visto por suas habilidades profissionais, ampliando a chance de ser contratado.  Se você ainda não tem um perfil no Linkedin, crie um. É de graça. Se já tem, mantenha-o sempre atualizado, com informações sobre cursos que você faz, acadêmicos ou livres. Analise e preencha cada campo disponível para informações, sem se esquecer do que pode parecer detalhes, mas não é: ações de voluntariado tão em voga, principalmente ser forem ligadas às causa que vem sendo muito defendidas, como de apoio a pessoas carentes, deficientes físicos, questões ambientais, proteção de animais, abuso contra mulheres, proteção à criança e adolescente, idosos, refugiados de guerra. Claro que existe uma infinidade de opções. Caso você não atue ainda nesse setor, procure um com o qual mais se identifique e abrace a causa.

Cuide muito bem do seu “personal branding”, da sua imagem, de como você quer ser visto por possíveis contratantes.  Nesse sentido, vale tudo. Cuidar de cada detalhe, em todas as redes sociais. Elas têm tudo para revelar, pelo menos em parte, quem você é.

Mantenha seu portfólio virtual sempre atualizado, pode ser em um site de arquitetura simples, sem muitas funcionalidades. Afinal, o objetivo é informar sobre você. Claro que, se você está em buscar de atividades ligadas à arte, seu portfólio vai precisar se diferenciar dos demais, os digamos “comuns”, trazendo algo criativo.

Esteja aberto a novas experiências, sem se prender a poucas opções, o que pode acabar  impedindo de você conquistar um bom emprego na empresa na qual você nunca prestou atenção.

E jamais deixe de anexar ao seu currículo sua cover letter, documento essencial no Canadá e em outros países estrangeiros. A cover letter é uma carta resumo de suas qualificações, fundamental para o empregador avaliar seu perfil profissional.

DESTAQUE: British Columbia lança programa piloto para imigração no setor de tecnologia.

Gostou da matéria? Já sabe qual é o melhor caminho para a sua jornada? Deixe um comentário a seguir!

E se você tem interesse em imigrar para o Canadá, clique aqui, converse com nossa consultora de imigração regulamentada pelo governo canadense e descubra qual o melhor caminho para você.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »